Emmerdale: Os problemas de Liv estão longe de acabar, pois Aaron Dingle perdoa seu abuso nojento

Aaron Dingle, o favorito de Emmerdale, reencontrou sua irmã alcoólatra Liv Flaherty depois de seu ataque nojento sobre ele.


O mecânico se viu sem escolha a não ser expulsar Liv na noite de quarta-feira.

Liv e Aaron em Emmerdale discutem sobre seu alcoolismo

Aaron Dingle perdoou a irmã Liv por todo o seu comportamento vil (Crédito: ITV)

Ela o acusou de assassinar seu primeiro namorado Jackson.

Os telespectadores sabem que Jackson estava paralisado e implorou a sua mãe que acabasse com sua vida - com Aaron arrasado com sua morte.


Em outra explosão de embriaguez, Liv acusou Aaron de matar Jackson - e foi o suficiente para fazê-lo renegá-la - jogando-a para fora no processo.



Consulte Mais informação: Emmerdale SPOILERS: Meena pega Theo - ela machucará uma criança inocente?


Ela se viu bebendo em Leanna Cavanagh's grave e acabou desmaiando e quase engasgando com o próprio vômito.

Sobrevivendo apenas porque Ben a encontrou, serviu de alerta para Liv, que decidiu deixar a vila para ficar sóbria.


No entanto, no último momento Aaron encontrou dentro de si mesmo para perdoá-la - e disse a ela para voltar para casa.

Atriz Isobel Steele admite que Liv precisa de Aaron para se recuperar.

“Uma pessoa de que ela sempre precisa é ele”, disse ela a ED! e outras mídias.


“Consertar esse relacionamento tem que estar no topo de sua lista depois de tudo isso.

'Eles têm um vínculo tão bom, é uma pena que tenha ficado tão ruim. Não tem sido tão ruim nunca - é o pior que possivelmente já foi.

Liv tem mais uma chance com Aaron após seu vil insulto (Crédito: ITV)

'Ela não pode continuar assim e precisa que ele volte.'

No entanto, ainda pode demorar muito se Liv ainda não aceitar que precisa de ajuda.

“Não acho que ela acredite em si mesma quando diz que pode parar a qualquer momento”, acrescenta a atriz.

Consulte Mais informação: Emmerdale SPOILERS: Choque de gravidez para Leyla!

“Ela gostaria de acreditar, mas está em um ponto em seu vício em que negar e fingir que está tudo bem é mais fácil do que parar e resolver os problemas.

“É frustrante assistir e jogar, mas é uma parte necessária do processo.

'Ela acabará chegando ao ponto em que realmente deseja mudar e ser pró-ativa, em vez de enterrar a cabeça na areia.'