Odiando Peter Tatchell: O que você precisa saber sobre o ativista LGBT antes do documentário da Netflix

O novo filme da Netflix, Hating Peter Tatchell, ilumina um dos mais prolíficos - e chamativos - ativistas LGBT do Reino Unido.


Sir Ian McKellen conduz as entrevistas com Tatchell, refletindo sobre sua carreira de 50 anos como ativista em todos os direitos humanos.

O documentário também não hesita em explorar como seus esforços dividem opiniões.

Sir Elton John e David Furnish também trabalharam como produtores executivos no filme.

Aqui está tudo o que você precisa saber.


Peter Tatchell é o assunto do próximo grande documentário da Netflix (Crédito: Brett D. Cove / Splash)



Quem é Peter Tatchell?

Peter Tatchell é um ativista dos direitos humanos de 69 anos.


Chegando a Londres em 1971, o australiano Tatchell já tinha formação política.

Isso incluiu campanhas de apoio ao povo aborígine e manifestação contra a Guerra do Vietnã.


Tatchell é assumidamente gay e, em Londres, tornou-se um dos principais membros da Frente de Libertação Gay no início dos anos 70.

Como parte de seu trabalho com o grupo, ele estaria organizando e participando de protestos em restaurantes que se recusavam a servir gays.

Na época, a homossexualidade foi rotulada de 'doença médica' e os ativistas continuaram a lutar contra ela.

Tatchell foi o organizador fundador da primeira marcha do Orgulho Gay da Grã-Bretanha em 1972.


Depois disso, ele continuou a trabalhar pela igualdade de direitos para todas as pessoas, incluindo a comunidade LGBT.

No entanto, ele nem sempre é elogiado por seus métodos - ganhando manchetes em seu ativismo e dividindo opiniões ao longo de suas campanhas.

Como resultado, seus esforços lhe renderam o título de 'homem mais odiado da Grã-Bretanha' durante os anos 80.

Em 1998, a polícia prendeu Tatchell por interromper o sermão de Páscoa do Arcebispo de Canterbury em protesto contra a discriminação da Igreja contra pessoas LGBT.

Suas lutas incluíram descriminalizar a homossexualidade e reduzir a idade de consentimento dos gays para igualar a dos heterossexuais.

O que o filme cobre?

Odiar Peter Tatchell é focar na história do ativista em suas próprias palavras.

Sir Ian McKellen conduz a entrevista com Tatchell, que explora seus esforços pela igualdade para todos e o que despertou sua necessidade de lutar continuamente contra os preconceitos nos governos governantes.

Consulte Mais informação: Confira mais de nosso conteúdo Netflix aqui

Além disso, a equipe também está usando imagens de arquivo para documentar seus mais de 50 anos de ativismo.

Finalmente, o ex-arcebispo de Canterbury George Carey e o ator Stephen Fry também aparecem com seus comentários e experiências com Tatchell.

Deixe-nos um comentário sobre nossa página do Facebook @EntertainmentDailyFix e diga-nos o que você achou desta história.